br
pt

MIKOSIS - Sistemas de controlo e quadros para elevadores

MI-KO-SIS, empresa líder na conceção e produção de sistemas de controlo e quadros para elevadores, fabricou um quadro de manobra para um sistema de elevação industrial com uma capacidade nominal de 15 toneladas, a movimentar à velocidade de 0,63 m/s por uma altura de 35 metros e 6 paragens.
O projeto do quadro, que utiliza os inversores para elevadores ADL300 da Gefran associados aos sistemas de controlo G2 da MI-KO-SIS, é capaz de oferecer características de qualidade e desempenho que cumprem da melhor forma os requisitos de projeto necessários.

A gama de aplicações no sector de elevação é extremamente variada e inclui tanto sistemas muito simples de baixa carga com funções básicas como sistemas complexos de alta carga, tais como os utilizados nas instalações industriais conhecidos muitas vezes como monta-cargas (elevador de carga).

MI-KO-SIS, empresa líder na conceção e produção de sistemas de controlo e quadros para elevadores, fabricou um quadro de manobra para um sistema de elevação industrial com uma capacidade nominal de 15 toneladas, a movimentar à velocidade de 0,63 m/s por uma altura de 35 metros e 6 paragens. Os componentes deste sistema, além de fornecerem a potência adequada necessária para a elevação, têm de garantir elevados padrões de fiabilidade e segurança.

O projeto do quadro, que utiliza os inversores para elevadores ADL300 da Gefran associados aos sistemas de controlo G2 da MI-KO-SIS, é capaz de oferecer características de qualidade e desempenho que cumprem da melhor forma os requisitos de projeto necessários.

O cliente

Mİ-KO-SİS - Micro Control Systems Electronic Electric Elevator Ind. and Trading Co. Ltd – é uma empresa com sede em Ancara, na Turquia. Trabalha no sector da elevação desde 2005, realizando o design, vendas e assistência de sistemas de controlo e quadros de manobra.

MI-KO-SIS é uma empresa líder no mercado europeu: a competência, a atenção e a longa experiência no sector permitem-lhe realizar sistemas de qualquer tipo, tanto pela complexidade tecnológica como pela qualidade e segurança, todos realizados segundo os padrões industriais.

O processo

O funcionamento de um elevador, à primeira vista, pode parecer muito simples: o controlo do movimento da cabine é realizado com um botão. No entanto, por detrás de um simples gesto reside uma grande complexidade tecnológica e aplicações coordenadas para garantir aos utilizadores a máxima segurança.

O sistema em questão, embora não seja de alta velocidade, tem de garantir padrões de segurança e precisão de paragem. O elevador é usado para fazer o transporte de materiais pesados, por isso tem de ser facilitada a entrada e a saída das cargas transportadas sobre empilhadores.

Além disso, vista a grande carga, o arranque e a chegada têm de ser controladas de forma a evitar solavancos ou paragens bruscas.  

O problema

O alinhamento exato ao piso de chegada é essencial: se a cabine estiver perfeitamente alinhada com o piso facilita a saída das cargas. Assim sendo, o sistema tem de ser capaz de saber em tempo real qual é a posição da cabine para poder chegar diretamente ao piso, eliminando o degrau entre a cabine e o hall do andar.

Além disso, as cargas pesadas que entram fazem baixar a cabine em relação ao piso de alinhamento, por isso o sistema tem de fazer um “relevelling”, um realinhamento com as portas abertas, para permitir às entradas seguintes não terem o degrau.  

Por fim, devido ao peso elevado da carga, o arranque requer um impulso que os inversores industriais normais não conseguem fornecer, a não ser com tamanhos maiores. O inversor tem de ser capaz de fornecer valores adequados de corrente até 200% da corrente nominal, função conhecida como gestão da sobrecarga.

A solução

As necessidades da empresa foram satisfeitas da melhor forma com uma solução personalizada baseada no inversor da família ADL300 com software EPC, capaz de controlar a cabine na posição.

O EPC (Elevator Positioning Control) é capaz de calcular em tempo real as rampas de chegada, para que a curva gerada permita fazer um alinhamento milimétrico.

O uso combinado com o sistema de controlo da MI-KO-SIS também fornece a solução para o relevelling, por isso a cada desalinhamento, com o sistema parado e as portas abertas, o sistema corrige automaticamente a posição renivelando-a.
Por fim, o ADL300 graças ao seu valor de sobrecarga elevada (200% por 10 segundos da corrente nominal) permite gerir correntes de pico elevadas sem criar o aquecimento excessivo do inversor.

Outras informações sobre ADL300

A série ADL300, é capaz de satisfazer todas as principais aplicações com tecnologias “geared” ou “gearless” e dispõe das mais importantes certificações do sector, de acordo com as normas europeias para os elevadores e as escadas rolantes, atualmente em vigor como a EN81-1:1998 + Emendamento A3.

No que diz respeito à segurança, está disponível em toda a série ADL300 a certificação SIL 3 de acordo com a EN61800-5-2 para funcionar em configuração sem contator.
O inversor também dispõe das marcações CE e UL /ULc para elevadores obtidas de acordo com o programa Elevator Controls and Accessories FQMW/FQMW7.

Os ruidosos contatores externos presentes entre as fases de alimentação do inversor e o motor são substituídos por silenciosos interruptores eletrónicos internos. Reduzindo consideravelmente os incomodativos ruídos de comutação, o ADL300 é adequado para as instalações roomless.
Relativamente à comunicação, o ADL300 pode funcionar em sistemas com comunicação CANOpen, quer com perfil DS301 quer com perfil DS417 (CANOpen Lift), bem como com comunicação baseada no protocolo DCP, tanto em posição (DCP4) como em velocidade (DCP3).