br
pt

A tendência das redes industriais e o mercado da automação

Atualmente, a comunicação industrial na automação industrial é a verdadeira alavanca estratégica para aumentar a produtividade e a eficiência de uma empresa. Permite realizar da melhor maneira a transmissão dos dados de qualidade entre sistemas de automação diferentes, o controlo das máquinas e a sincronização, a monitorização das linhas de produção...

Como chegámos até aqui? E quais são as tendências para o futuro da comunicação industrial na automação industrial?

Na década de quarenta a instrumentação de processo era principalmente entendida como a medição de pressão para o controlo de equipamento no estabelecimento de produção.

Nos anos sessenta assistiu-se ao desenvolvimento de sensores capazes de monitorar as variáveis de processo através da retransmissão de um sinal de 4-20mA proporcional à medição.

Na década de oitenta surgem os primeiros sensores inteligentes com saídas digitais, que exigem a integração digital entre eles. Com o passar dos anos o equipamento presente nos sistemas industriais e nas máquinas aumenta em número e em complexidade funcional. É indispensável uma mudança de paradigma que converge na introdução do barramento de campo.

Os barramentos de campo

As principais vantagens decorrentes da utilização de soluções com barramento de campo são a possível integração em sistemas complexos onde as distâncias de comunicação são significativas e elevadas, bem como a velocidade e a segurança no envio de dados.

Um requisito adicional de conceção desta nova filosofia de transmissão de dados é o conceito de comunicação gerida através de um padrão comum a fim de garantir a integração de equipamento proveniente de fabricantes diferentes.

Ethernet industrial

Na década de noventa teve lugar a introdução de um novo sistema de comunicação industrial baseado na Ethernet. Algumas das razões do sucesso da Ethernet industrial são: a comunicação em tempo real, a escalabilidade e a flexibilidade de gestão.
A solução analógica, 4-20mA ou tensão, continua ainda hoje a ser muito utilizada, especialmente onde a arquitetura da máquina é mais simples e compacta.

No entanto, desde o nascimento do primeiro barramento de campo até aos nossos dias muitas foram as soluções que apareceram no mercado da comunicação industrial. As razões desta proliferação estão relacionadas principalmente com a necessidade de satisfazer as diferentes necessidades funcionais e não apenas com a diferenciação de marcas influenciada pelos mais importantes fabricantes de automação presentes a nível mundial.

A quadro atual e a tendência em 2015 da comunicação industrial

Fazendo o balanço da situação atual em termos de soluções disponíveis no mercado e sua difusão no mundo, a imagem abaixo mostra o quadro atual e a tendência em 2015 da comunicação industrial na automação industrial.

A automação industrial ocupa 37% do mercado da automação; sectores não incluídos na estatística acima são a automação de edifícios 36% e a automação de processos com uma cota de 27% do mercado.

O primeiro dado que emerge da análise é que a difusão de novas ligações industriais é alimentada por um crescimento constante de ambas as soluções de barramento de campo e Ethernet industrial, com uma tendência de crescimento a favor da última.
Considerando os novos nós instalados, o barramento de campo cresce cerca de 7% ao ano e com 66% do mercado ainda são as redes mais comuns. O fieldbus dominante é o Profibus (com 18% do total do mercado mundial, incluindo a Ethernet industrial), seguido pelo Modbus (7%), DeviceNet (6%) e CC-Link (6%).

As redes Ethernet industriais detêm 34% do mercado e estão a crescer mais rapidamente do que os fieldbus (17% por ano). Profinet e EtherNet/IP são as duas maiores redes de Ethernet, representando cada uma 8% do mercado total. Seguem-se as redes EtherCat, Modbus-TCP e Powerlink.

E a Gefran?

Comparando estes números com a realidade Gefran, e mais especificamente com os sensores de posição lineares com tecnologia magnetoestritiva, a proposta em termos de interfaces de sinal é representada pelas seguintes soluções:

  • Analógica
  • Start-Stop
  • SSI
  • Profibus
  • CanOpen

Esta disponibilidade deve ser entendida para todos os tipos de produção indistintamente, para as versões com design com perfil, com barra roscada ou com barra com flange.

Existem mudanças também na área das soluções Ethernet Industrial, soluções estas que vão ampliar o atual catálogo Gefran com futuras novidades para os sensores magnetoestritivos. Não perca as últimas novidades!